• Blog UniCatólica

Staniando: Deixei um beija-flor me amanhecer!
Staniando

Staniando: Deixei um beija-flor me amanhecer!

Por Prof.ª Dra. Stânia Vasconcelos

Todas as manhãs (5h30), quando estou fazendo minha atividade física na área externa de minha casa, um casal de beija-flor me encanta com seu tamanho minúsculo, voo majestoso e indescritível beleza. Fico encantada, chego até a acordar mais cedo antes do início da atividade para admirá-los: silenciosos, mas inquietos; corpos tão pequenininhos e bicos tão longos; minúsculos e tão chamativos. Eles me encantam e emudecem!

Resolvi que gostaria de garantir aquela visita matinal diária, claro! Como chamar sua atenção? Como alimentá-los? Fui pesquisar sobre eles e, acreditem, identifiquei-me: meu codinome agora? Beija-flor! (Risos)

Eles são diferentes! Não há necessidade de lhes dizer que eles são as únicas aves que voam em qualquer direção, para cima, para baixo, para trás e para os lados. Devido à rapidez com que batem as asas, parecem, aos nossos olhos, estarem completamente imóveis no ar, como se estivessem observando e preparando seu próximo passo. Não é verdade?

Descobri, em minhas pesquisas (em busca de semelhanças comigo, é claro!), cinco características deles com as quais me identifiquei:

1. Eles são um importante agente polinizador, capazes de visitar 1.500 flores por dia, o beija-flor é um dos principais agentes polinizadores já existentes, pois ao colher o néctar das flores, o pólen se fixa a seu corpo e ao voar até outra flor, ele a poliniza. Eu, de uma certa forma, também “polinizo” conhecimento, saberes, em minhas aulas, em meus escritos e pesquisas.

2. Possuem um coração enorme – não estou falando no sentido figurado, não – é que o peso do coração deles equivale a 5% do peso total de seu corpo. Pode parecer pouca coisa, mas, para se ter uma ideia, o peso do nosso coração não ultrapassa a marca de 0,5% do nosso peso. Em repouso, este órgão bate cerca de 500 vezes por minuto, chegando a mais de 1.200 batidas por minuto durante o voo. Aqui, para eu me identificar, uso de minha malícia verbal e vou para o sentido conotativo da palavra mesmo: ainda não tenho lá um grande coração, mas estou buscando engrandecê-lo a cada dia (acho que a intenção e a vontade valem, né?).

3. Os beija-flores percorrem milhares de quilômetros em suas migrações. Diversas espécies de beija-flor não permanecem a vida toda na mesma região. Por causa da escassez de alimentos típica de determinadas épocas do ano, muitas delas migram para outros locais uma vez por ano. Identifiquei-me de imediato. Eu também adoro viajar, conhecer novos lugares e migrar em busca de conhecimentos bem longe de casa.

4. São muito cuidadosos com a prole. A fêmea do beija-flor constrói o ninho onde deposita, geralmente, dois ovos que são chocados por ela. Assim que nascem, os pequeninos beija-flores são alimentados pela fêmea por 20 a 30 dias. Até estarem aptos a voar, a mãe cuida da prole, protegendo-a dos predadores. Embora tenha um aspecto gracioso e delicado, o beija-flor é uma espécie bastante agressiva quando se trata de defender seu ninho. De fato, atacam aves muito maiores que tentam invadir seu território, como falcões e corvos, além de outros animais que possam julgar ameaçadores. Precisa dizer alguma coisa? Dois ovos, dois filhos, cuidar, proteger, graciosa e delicada, mas agressiva quando se sente em perigo. Precisa explicar não.

5. Verdadeiros comilões são estas pequenas aves. Para conseguirem voar, os beija-flores não precisam de leveza?! Logo, ele não pode comer muito, certo? Errado! Por causa de seu metabolismo acelerado, um dos hábitos do beija-flor é comer de 5 a 8 vezes por hora, alimentando-se de uma quantidade de comida que pode representar de 8 a 10 vezes o peso de seu corpo. Confesso-lhes que faço questão de não me identificar com esta característica “passarinhesca”, mas fazer o quê se também aprecio umas beliscadinhas durante o dia!

Por fim, beija-flores são pássaros muito rápidos. Seu voo alcança até 100 Km/hora e, sem dúvida, gastam bastante energia. Ando apressadamente. Meu pensamento voa alto. Meus sonhos não têm limites. Minha imaginação é fértil. Não é que eu tenha pressa, apenas tenho uma inexplicável urgência de viver. Se houver pressa que seja de ser feliz!

Ah! Ia esquecendo de lhes falar que descobri que eles adoram a cor vermelha e água com açúcar, assim minha área passou a ter outros enfeites: bebedouros com água açucaradas enfeitadas de fitas vermelhas.

E agora o que fazer com estas manhãs desabrochadas a beija-flores?

Por: Eduardo Sousa

Deixe seu comentário