• Blog UniCatólica

IES firma termo de parceria pela paz nas relações domésticas e familiares e combate à violência de gênero
Extensão e ComunidadeInstitucional

IES firma termo de parceria pela paz nas relações domésticas e familiares e combate à violência de gênero

Através da Diretoria do Fórum da Comarca de Quixadá, foi firmado o termo de parceria pela paz nas relações domésticas e familiares e combate à violência de gênero que visa romper os estereótipos que levam a opressão e a vitimização da mulher, através da ideologia machista e conservadora.

No encontro entre o Reitor da UNICATÓLICA, Prof. LD. Manoel Messias de Sousa, e a Juíza de Direito Titular e Diretora do Fórum, Dra. Ana Cláudia Gomes de Melo, ocorrido no dia 20 de julho, foram estabelecidas as medidas de atuação junto às mulheres vítimas de violência, onde haverá diálogos que as deixem livres para expressar suas dores e traumas; utilização de palestras sobre a Lei Maria da penha, entre diversos outros temas, e promoção da melhoria da autoestima.

A cargo do Serviço de Psicologia Aplicada (SPA) da UNICATÓLICA, através de um grupo de retificação subjetiva do agressor, haverá a atuação junto aos homens (agressores). O grupo destina-se a tratar o agressor, levando-o a refletir que sua conduta agressiva não ofende somente à mulher, mas é causa de desestruturação familiar, e implica na desordem na criação dos filhos e na perpetuação da violência na sociedade.

O grupo contará com acompanhamento de profissionais da psicologia e com a participação da Juíza em momentos específicos. Assim, serão trabalhados temas como comunicação, relações entre homens e mulheres (relações de gênero), poder, papéis sociais, afetividade e relacionamentos interpessoais.

Para se obter uma resposta positiva dos participantes, o programa é focado em quatro componentes: cognitivos, educativos, emocionais e comportamentais, visando promover um espaço para se questionar as ideias sexistas e os estereótipos, buscando informar sobre a natureza da violência, o seu significado como opção de comportamento de gênero e como forma de poder.

Ao todo, serão 12 encontros, sendo um por semana, realizados em grupos com homens autores de violência doméstica e intrafamiliar contra a mulher. Os participantes do programa serão encaminhados pelo aparato judicial para participar do grupo, seguindo proposições previstas em lei.

unicatólica

Por: Eliane Rodrigues

Deixe seu comentário