• Blog UniCatólica

SUS, hoje e sempre! Tobias Júnior
EgressosSaúde e Bem-Estar

SUS, hoje e sempre! Tobias Júnior

Tobias Júnior Ferreira é egresso do curso de Psicologia da UNICATÓLICA. Em 2010, logo no terceiro semestre de seu curso, participou de um projeto do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Quixadá sobre a Universidade Popular de Saúde. Este foi seu primeiro contato com a saúde pública e mental.

Em 2012, iniciou estágio no mesmo CAPS e fez parte do Programa de Educação para o Trabalho (PET- Saúde Mental), assim, solidificou seu interesse pelas Políticas de Educação Permanente de Saúde (EPS) e pela Saúde Pública. Em 2013, iniciou seu estágio obrigatório na área da saúde, sendo este o divisor de águas e o pontapé para se consolidar como um Psicólogo da Saúde, onde compôs uma equipe de Residência Integrada em Saúde (RIS) da Família da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE).

“Vale ressaltar que tinha como supervisora a Prof.ª Anice Holanda, minha grande referência profissional e minha inspiração para atuação no campo da saúde”, destacou Tobias.

No ano de 2014, meses depois de sua formatura, fez a seleção da Escola de Saúde Pública (ESP CE) para a Residência em Saúde Mental para sua cidade e passou a atuar como Psicólogo Residente, tendo como cenário o CAPS. Fez parte da primeira turma de residência de Crateús, tendo diversos desafios, como o tensionamento do serviço, engessado por um modelo biomédico, porém, a RIS trouxe transformação no serviço desde a inserção do Apoio Matricial ao fortalecimento de atividades coletivas.

Em 2016, assumiu o concurso como Psicólogo da Saúde efetivo e se tornou Preceptor de Núcleo em Saúde Mental da ESP-CE. No mesmo período, foi vice-coordenador e professor em um curso de Psicologia de uma faculdade privada local, sendo, assim, um trabalhador e um educador na área da saúde.

Em 2018, iniciou o Mestrado em Ensino na Saúde (UECE), no qual teve como produto a criação da Lei Municipal nº 833/2020, que dispõe o Plano de Prevenção do Suicídio e a Comissão de Prevenção do Suicídio em Crateús. “Sou feliz por este legado deixado. Uma das minhas maiores alegrias, como profissional, foi contribuir e transformar a realidade do meu município. Durante a minha trajetória, trago diversos professores que me serviram de inspiração e a quem agradeço”, declarou.

“Diante de um cenário político de retrocessos nas políticas de saúde mental, é necessário o espírito de luta da Reforma Sanitária e Reforma Psiquiátrica, estas que não se findam, mostrando que é essencial que nós, trabalhadores da saúde, defendamos o SUS e possamos reagir aos ataques do sucateamento da saúde pública”, finalizou Tobias Júnior.

Por: Neuton Júnior

Deixe seu comentário