• Blog UniCatólica

Docente da UniCatólica defende tese de Doutorado cotutela em Ciências da Educação e Teologia
Ciências Humanas

Docente da UniCatólica defende tese de Doutorado cotutela em Ciências da Educação e Teologia

O Professor e Padre Antonio Marcos Chagas defendeu, na última quinta-feira (13), a tese de Doutorado cotutela em Ciências da Educação, pela Universidade do Minho (UMinho), localizada na Cidade de Braga – Portugal, e em Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). O trabalho intitulado: “Currículo do curso de Teologia numa Instituição de Ensino Superior do Estado do Ceará”, contou com a orientação do Prof. José Augusto Pacheco (UMinho) e co-orientação do Prof. Monsenhor Luiz Catelan (PUC-RJ).

O doutoramento em regime de cotutela é uma modalidade que possibilita a obtenção de duas titulações em universidades de países distintos. Dessa forma, o trabalho defendido pelo Pe. Marcos Chagas resultou na obtenção do título de Doutor em Educação, pela UMinho, e em Teologia, pela PUC-RJ.

Confira o depoimento do Pe. Marcos Chagas

Na condição de coordenador do curso de Teologia, cargo que ocupei de 2013 a 2018, os trabalhos relacionados ao currículo do curso me possibilitaram uma compreensão básica a respeito. Em conversa com algumas colegas da Instituição, tomei conhecimento que a Universidade do Minho, em Braga – Portugal, oferecia o curso de Doutorado em Ciências da Educação, com linha de pesquisa justamente sobre currículo. Sabedor da flexibilização de aulas e acompanhamentos remotos, pensei na real possibilidade de fazer esse investimento na minha vida, pensando no bem dos meus alunos, da UniCatólica e da Igreja. Tive acesso a um livro sobre o assunto escrito por aquele que seria o meu orientador e mestre, Prof. José Augusto Pacheco. E, entendi o caminho da pesquisa: Currículo em Teologia.

Contatei com a referida Instituição portuguesa e, aos 10 de abril de 2017, apresentei um projeto de Doutorado. Dia 17 de maio de 2017, a minha candidatura foi aprovada pelo Conselho Científico da UMinho e, além-mar, as portas foram abertas. Cheio de expectativa, embarquei para Portugal, naquela noite do dia 5 de junho de 2017, e dois dias depois estava fazendo minha matrícula.

Aquele primeiro ano foi de pesquisa mais profunda sobre currículo (identidade, desenvolvimento, história, teorias), o que exigiu muito estudo e investigação. Aquelas semanas, que passei por lá, foram o ponto de partida, para depois dar continuidade nos anos seguintes. Em 2018, aprofundei o tema com um outro capítulo voltado para a Teologia e, em 2019, foi a vez do quarto capítulo, voltado para uma análise das Diretrizes Curriculares emanadas pelo Ministério da Educação e pela Igreja Católica. Foram ao todo, três viagens para Portugal, com estadias focadas na pesquisa e no estudo. Hospedava-me na casa comunitária de meus irmãos da Comunidade Católica Shalom, da Missão de Braga. O último capítulo, que era o verdadeiro e próprio “estudo de caso”, foi abordado em fins de 2019 e finalizado em 2020. Em 2019, após uma longa tratativa e grandes desafios burocráticos, tive a felicidade da aprovação da cotutela do meu Doutorado com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Currículo em Teologia, tema que me daria, em um só doutorado duas titulações: Doutorado em Educação e em Teologia.

Dizer da importância da UniCatólica, nesse itinerário, é falar da razão de ser e do sustento deste empreendimento formativo e profissionalizante. Quando eu cheguei em Quixadá, naquele remoto 2004, Dom Adélio estava inaugurando a Instituição. E os anos foram passando, e eu amadureci com esta “casa do saber” onde havia um honroso lugar para a Teologia. O apoio moral, os incentivos financeiros (as três parcelas das anuidades foram custeadas pela UniCatólica), além da confiança de que essa formação redundaria em proveito para a Instituição e para a Igreja, me animaram a vencer os obstáculos e colher os frutos.

Para concluir meu testemunho, repito aqui as palavras finais da conclusão da minha tese doutoral: “Este é o fechamento de um ciclo. No entanto, por mais que com a finalização desta escrita e após sua defesa, o doutoramento seja concluído, creio que estou apenas começando. Percebi os nexos profundos entre currículo e teologia. Será uma largada. Estudar sobre currículo significa sempre estar de passagem, correr, percorrer uma jornada nunca concluída. Estudar Teologia significa falar de Deus e isso nos faz voar superar, transcender, ir além e, ao mesmo tempo, encarnar, imanentizar, estar junto se historicizar”. O que me resta é estudar, pesquisar, aprender, ensinar, pesquisar, até quando Deus Nosso Senhor me permitir servi-lo neste sublime mister.

Por: Neuton Júnior

Deixe seu comentário