• Comissão Própria de Avaliação

Apresentação

A Comissão Própria de Avaliação (CPA) é um órgão colegiado instituído e regulamentado pela Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), com atribuição de condução dos processos de avaliação interna das Instituições de Ensino Superior (IES). Além desta atribuição, deve sistematizar e prestar as informações solicitadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), obedecidas as seguintes diretrizes:

1. Constituição por ato do dirigente máximo da IES, ou por previsão no seu próprio estatuto ou regimento, assegurada a participação de todos os segmentos da comunidade universitária e da sociedade civil organizada, e vedada à composição que privilegie a maioria absoluta de um dos segmentos;
2. Atuação autônoma em relação a conselhos e demais órgãos colegiados existentes na IES.

A CPA coordena a avaliação das atividades fins: ensino, pesquisa e extensão; e das atividades meio: processos, infraestrutura e gestão.
O art. 3º da Lei do SINAES estabelece que os objetivos da avaliação da educação superior devem considerar, obrigatoriamente, as 10 (dez) Dimensões Institucionais descritas a seguir:

  • A Missão e o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI);
  • A política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de pesquisa, de monitoria e demais modalidades;
  • A responsabilidade social da instituição, considerada especialmente no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural;
  • A comunicação com a sociedade;
  • As políticas de pessoal, de carreiras do corpo docente e corpo técnico administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho;
  • Organização e gestão da instituição, especialmente o funcionamento e representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com a mantenedora, e a participação dos segmentos da comunidade universitária nos processos decisórios;
  • Infraestrutura física, especialmente a de ensino e de pesquisa, biblioteca, recursos de informação e comunicação;
  • Planejamento e avaliação, especialmente em relação aos processos, resultados e eficácia da autoavaliação institucional;
  • Políticas de atendimento a estudantes e egressos;
  • Sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior;

CPA da UNICATÓLICA

O primeiro Regulamento da CPA do Centro Universitário Católica de Quixadá (Unicatólica) foi elaborado em 13 de março de 2008. Atualmente, o Regulamento em vigor é de 10 de junho de 2015, devidamente regularizado, através da Resolução nº 13, de 10 de junho de 2015.
A Portaria nº 28, de 01 de agosto de 2017, nomeou os membros da CPA, cuja composição é de 12 (doze) representantes da comunidade acadêmica e social civil, para um mandato de 2 anos. A seguir são descritos os nomes e segmentos que cada membro representa:

 

SEGMENTO MEMBRO
Corpo Discente Antônio Felipe Ferreira de Oliveira
Bianca Lima Barros
Corpo Docente Cosmo Helder Ferreira da Silva
Valter de Souza Pinho
Corpo Técnico-Administrativo Felipe André de Freitas Cavalcante
Rivelino Duarte Costa
Mantenedora Ed Naldo Fernandes de Santana
Edson Gonçalves Lima
Sociedade Civil Fracimary da Silva Sousa
Marcos Alberto Rodrigues Bizerra
Coordenador Francisco Cristiano da Silva Sousa
Secretário Leonardo Araújo Lima